Divulgação

Arraiás de São Paulo vão reunir mais de quatro milhões de pessoas

Festas acontecem em mais de 300 municípios paulistas e aquecem o turismo em todo o estado, de acordo com dados da Setur-SP

 

As festas juninas vão movimentar R$ 450 milhões em São Paulo, segundo estimativas realizadas pelo Centro de Inteligência da Economia do Turismo (CIET), ligado à Secretaria de Turismo e Viagens de São Paulo. As festas começaram em maio e se estendem até agosto.

Espera-se um público na casa de quatro milhões de pessoas, sendo 12% dos visitantes vindos de outras cidades, contabilizando um número aproximado de 440 mil de turistas ou excursionistas, nome dado aos visitantes que não pernoitam na cidade visitada.

As festas acontecem em mais de 300 municípios paulistas. Apenas a capital do estado preparou mais de 100 atrações juninas em diversos pontos da cidade e recebe quermesses até o fim de julho.

“As festas juninas celebram a cultura e valorizam o patrimônio de cidades. É também uma excelente oportunidade para apresentar novos destinos aos turistas”, disse Roberto de Lucena, secretário de Turismo e Viagens de SP.

No interior, os “arraiás” valorizam a culinária regional típica. As estâncias turísticas de Serra Negra, São Luiz do Paraitinga e São Pedro realizam quermesses com festejos populares que atraem visitantes de outros municípios.

Celebradas no Brasil desde pelo menos o século XVII, as Festa Juninas são a segunda maior comemoração realizada pelos brasileiros, atrás apenas do Carnaval. De origem pagã, as festas juninas hoje estão associadas a santos católicos, como Santo Antônio, São João e São Pedro.